Notícias

Conheça quem faz: a Satake e suas máquinas para várias etapas da produção

satake

Seria impossível alcançar o posto de marca mais lembrada pelos consumidores do interior de São Paulo, sem parceiros de confiança para nos fornecer os melhores equipamentos para a produção dos nossos grãos. Hoje, no segundo episódio do quadro “Conheça quem faz”, vamos apresentar a vocês a Satake, que nos auxilia em várias etapas na nossa produção. 

No primeiro texto, falamos sobre a Bühler e suas selecionadoras ópticas, mas até chegar nessa parte do processo, muita coisa acontece. É antes desse momento que entra em ação a Satake, com sua ampla gama de máquinas de processamento mecânico. 

Sobre a Satake

A história do Satake começa em 1896, no Japão, quando Riichi Satake inventou a primeira máquina japonesa de moagem de arroz com motor. Com o passar das décadas, a empresa foi se transformando em uma organização global, construindo um grande grupo com companhias no exterior, incluindo Estados Unidos, China e Reino Unido. 

A Satake chegou oficialmente na América Latina em 1999, operando em Porto Alegre. Após dois anos de sucesso, a sede foi transferida para Joinville. Atualmente, a Satake América Latina tem uma equipe com mais de 60 funcionários, criando máquinas com foco na produção de arroz. 

A Satake é conhecida entre as empresas nacionais e internacionais por sua tradição, qualidade e tecnologia. 

A relação com a São João Alimentos

O relacionamento da São João Alimentos com a Satake começou antes mesmo da empresa japonesa se instalar oficialmente na América Latina, já são 26 anos de parceria. As primeiras máquinas de alta tecnologia foram importadas da Satake Corporation em 1995. 

Segundo Cláudio de Almeida, representante comercial do setor de Arroz da Satake no Brasil, a São João foi uma das responsáveis por fazer a empresa decidir abrir uma sede própria no nosso país. “Eu tenho um relacionamento muito estreito com a São João, há muito tempo. Sei da seriedade da empresa no trato não só com os fornecedores, como também com os funcionários, o produto e a sociedade de uma maneira geral”. 

É Claúdio quem explica para a gente como funciona o processo de beneficiamento do arroz e como os equipamentos da Satake atuam em cada etapa do processo. 

“A produção de arroz é dividida em duas partes. A parte agrícola, com a produção e a colheita, e o que chamamos de beneficiamento, que seria a recepção desse arroz na indústria, juntamente com a pré-limpeza e limpeza do grão.”  

Ele diz ainda que a Satake entra em ação no processo de descasque, que acontece durante o beneficiamento, com equipamentos como o descascador com câmara de aspiração, uma máquina totalmente automática, sem interferência de um operador. 

“Após o descasque, vamos para o polimento ou branqueamento. Quando o arroz sai do setor de descasque, ele sai em forma de arroz integral, ainda coberto por camadas de farelo. E apenas nesse setor ele passa por processos de branqueamento, graças ao brunidor vertical para arroz”. 

Cláudio destaca que, pela qualidade que a São João Alimentos exige, após esse branqueamento, acontece um polimento em dose dupla com o polidor horizontal à água, fornecido pela Satake. 

Em seguida, acontece a classificação, para separar grãos que vieram quebrados desde a casca ou foram danificados na etapa anterior. “Utilizamos o classificador cilíndrico alveolado que consegue separar o grão quebrado do grão inteiro. Cada um vai para um silo distinto, acontecendo uma classificação por tamanho”, diz Cláudio. 

Depois de tudo isso, os grãos da São João Alimentos ainda passam por equipamentos de limpeza para retirar qualquer tipo de impureza restante.

Periodicamente, a Satake faz visitas comerciais à empresa e dispõe de uma assistência técnica para auxiliar sempre que necessário. 

Quer saber mais sobre o processo produtivo do arroz e de outros grãos? Então continue ligado no nosso site! Aproveite para seguir também o nosso perfil no LinkedIn e ficar por dentro de tudo.